Um menino de 15 anos que superou 15 mil fotógrafos.

O garoto de 15 anos, David Uzochukwu, recentemente foi premiado como O Fotógrafo EyeEm do ano de 2014, superando 15 mil competidores de todo o mundo.

b3ce1b52daebc184973e5ca275072e28

Foi com o auto retrato chamado “Cry me a River” que ele deu início a um projeto pessoal que consiste em fazer uma foto por dia. Ter o período restringido a um tempo curto fez com que ele aguçasse o seu olhar e desenvolvesse seu lado criativo. E o resultado? Por dois anos seguidos David trabalhou em cima deste projeto e nos brindou com lindas fotografias que incorporam belas cores, detalhes, histórias, movimentos e lindas pessoas.

n-EYEM-570-1

A sensibilidade do garoto fez com que ele criasse em cada foto narrativas sensíveis, maduras, diversificadas e ao mesmo tempo mágicas.

Via 

Lupicínio 100 anos

Há exatos cem anos nascia em Porto Alegre um dos maiores expoentes do samba brasileiro. Isso mesmo, aqui na capital dos gaúchos, Lupicínio Rodrigues ou simplesmente Lupe, começava a dar seus primeiros passos na vida e na música. Autor de marchinhas de carnaval e sambas-canção, músicas que falam de sentimento, principalmente sobre a melancolia por um amor perdido. Foi o inventor do termo dor-de-cotovelo, que se refere à prática de quem crava os cotovelos em um balcão ou mesa de bar, pede um uísque duplo, e chora pela perda da pessoa amada. Constantemente abandonado pelas mulheres, Lupicínio buscou em sua própria vida a inspiração para suas canções, onde a traição e o amor andavam sempre juntos.

LUPICINIO-RODRIGUES

Torcedor do Grêmio, em 1953, compôs uma marchinha em homenagem ao seu time do coração com os “Até a pé nós iremos / Para o que der e vier” em referência há uma greve de bondes que ocorria em Porto Alegre. Mais tarde a música virou hino do Grêmio.

Separamos algumas das principais músicas deste poeta da melancolia:

 

 

 

Me formei na escola e agora?

Qual será a carreira que devo seguir? Como irei me qualificar profissionalmente? Como está o mercado de trabalho atualmente? Estas são dúvidas frequentes de jovens que estão finalizando o Ensino Médio. Estudantes de 90 escolas públicas e privadas de Porto Alegre e Região Metropolitana tiveram a oportunidade de interagir com o mundo acadêmico e tirar dúvidas com professores e alunos da UniRitter na terceira edição da Feira das Profissões, ocorrida no Campus Zona Sul, neste mês de setembro.

Foram 33 oficinas, todas simultâneas, que funcionaram de forma prática. Além disso, a UniRitter, por meio do International Office, apresentou aos jovens a importância de adquirir experiências no exterior.

Para muitos destes estudantes, a Feira das Profissões foi o primeiro contato com a vida universitária. Como os casos de Luana Dias de Souza (18) e Débora Schiomi (18), do Colégio Japão, que acompanharam a oficina de Design de Moda. Entre os ensinamentos, tiveram noções de costura de mão. “Gostei muito da professora e a aula foi bem interativa”, destaca Luana.

Luana Dias de Souza e Débora Schiomi.

Luana Dias de Souza e Débora Schiomi.

Na Arquitetura, os alunos conheceram como são desenvolvidos os desenhos arquitetônicos e as maquetes. Estas experiências foram vividas por Lucas Iankoski (17) e Eduarda Spiering (17), ambos da Escola Santos Dumont. “Estou interessado em Engenharia Civil, gostei muito da oficina. Esta de arquitetura também me agregou outros conhecimentos”. Para Eduarda, que passou pelas de Nutrição e Engenharia Mecânica, após conhecer mais sobre Arquitetura, definiu que prestará o vestibular para esta graduação na UniRitter no próximo ano.

Lucas Iankoski e Eduarda Spiering.

Lucas Iankoski e Eduarda Spiering.

Na oficina de Estrutura e Função, os estudantes puderam conhecer as técnicas avançadas de Bodypaiting e Bodyprojecting. Estas práticas utilizam modelos humanos vivos e facilitam o aprendizado. Para Matheus Miranda (17), da Escola Ernesto Dorneles, que pensa em fazer um curso na área da saúde, a fisioterapia virou uma ótima opção. “Foi muito interessante saber como funciona os músculos por dentro. Esta aula me impressionou muito”, reforça.

Matheus Miranda

Matheus Miranda

Na Feira de Profissões, o envolvimento dos acadêmicos da UniRitter foi fundamental, principalmente para transmitir seus conhecimentos de como são os estudos e o mercado de trabalho. Cursando o 4º semestre de Design de Games, Fernanda Padilha foi uma das monitoras que solucionou muitas dúvidas dos jovens. “Foram perguntas como se é preciso saber desenhar, dominar o idioma inglês, além da remuneração após a graduação. Foi importante para desmistificar que não é impossível trabalhar na área”, ressalva.

Fernanda Padilha

Fernanda Padilha

Ajudando a demonstrar como se operam as máquinas industriais, Gidião de Castro e Camila dos Santos, ambos no 3º semestre de Engenharia Mecânica também esclareceram questionamentos. “Explicamos como se inserir no mercado e as áreas de atuação. Também falamos sobre as principais atribuições realizadas por um engenheiro mecânico”, comenta Camila.

Gidião de Castro e Camila dos Santos

Gidião de Castro e Camila dos Santos

Aos 86 anos, morre o designer brasileiro Sergio Rodrigues

Um dos maiores nomes do design brasileiro, o arquiteto e designer carioca Sergio Rodrigues morreu nesta segunda-feira (1º/9) em sua casa, em Botafogo, no Rio de Janeiro. O motivo da morte não foi divulgado.

sergio-rodrigues

Formado em 1951 em na faculdade de arquitetura da Universidade do Brasil – FNA, no Rio, Sergio se destacou por seu trabalho focado em interiores, criando móveis com traços únicos, reconhecidos internacionalmente. É frequentemente citado como sendo um artista da madeira.

Uma de suas peças mais conhecidas é a poltrona Mole (1957), com madeira jacarandá e estofamento em couro, vencedora de prêmios da área do design e exposta no Museu de Arte Moderna de Nova York. É um sucesso de vendas até os dias de hoje.

16840821

Outras famosas criações são a poltrona Tonico (1963), feita para a empresa Meia-Pataca, com cintas ajustáveis e almofada para apoio do pescoço. Também a poltrona Leve Kilin PL-104 (1973) é um dos destaques de sua carreira: foi premiada pelo Instituo de Arquitetura do Brasil em 1975.

Um ano antes da Mole, havia criado duas outras cadeiras igualmente famosas até a atualidade: a CD-7 (ou Lucio Costa, assim apelidada em homenagem ao arquiteto, um grande parceiro do trabalho de Sergio), com assento de palhinha, em madeira maciça torneada, e a PL-, que se chamava Jockey e foi rebatizada de Oscar porque Niemeyer fez as primeiras encomendas da peça quando a viu à venda.

Sergio deixa viúva Vera Beatriz. Ele completaria 87 anos no dia 22 de setembro.

Fonte: Zero Hora

Isso, isso, isso.

Ontem celebramos o aniversário de 30 anos da primeira apresentação em terras brasileiras de um dos maiores sucessos da televisão mexicana, e com certeza, o ídolo de uma geração inteira. Foi no extinto programa do palhaço Bozo, no SBT, que o foi ao ar o primeiro episódio de “El Chavo del Ocho” (Chaves): “O Matador de Lagartixas”.

Chaves

Chaves se tornou o maior “coringa”, servindo de chamariz para todos os horários em que era exibido na grade do SBT. Mas o seu sucesso, se deu no maior estilo do menino que morava num barril e era apaixonado por sanduíche de presunto: afinal, foi sem querer querendo que ele virou essa febre nacional.

chaves-fotos-raras-20

Reza a lenda que Sílvio Santos e outros executivos do canal eram contra a veiculação de Chaves (que fora adquirida após uma negociação com o canal mexicano Televisa, em que 50 episódios foram dados de “brinde” após a compra de algumas novelas pelo o SBT) por acharem a produção muito precária, mas Sílvio teria sido convencido pelo direito do núcleo de dublagem, José Salathiel Lage, a colocar “El Chavo del Ocho” no ar.

Hoje Chaves é no SBT, TBS e Netflix. Já Chapolim é exibida todos os dias no site do SBT, em transmissão online durante o horário eleitoral.

Preparamos uma lista com 5 episódios inesquecíveis de Chaves.
Episódio Vamos ao Cinema?

Episódio Um Astro Cai na Vila (parte 2)

Episódio Já Chegou o Disco Voador!

Episódio O Futebol Americano

Episódio Os Refrescos do Chaves

E para você, quais episódios faltam nesta lista?

Um novo olhar sobre a reciclagem do plástico pós-consumo

Cerca de 20 convidados, entre professores e estudantes de Jornalismo das faculdades PUC-RS, UniRitter e Unisinos, participaram de uma visita guiada no município de Dois Irmãos, na Estação Ambiental Braskem, no Polo Petroquímico, na Cooperativa dos Recicladores e na Suzuki Recicladora. O passeio faz parte do projeto Caminhos da Reciclagem, um novo olhar sobre o plástico, promovido pela Braskem, com o apoio do Sindicato do Ensino Privado (Sinepe-RS) e Mãos Verdes Cooperativa dos Trabalhadores e gestores socioambientais.

Reciclagem_01

Recicladores de Dois Irmãos

A socióloga Jaqueline Virti, da cooperativa Mãos Verdes e o publicitário Daniel Fleischer, relações institucionais da Braskem, foram os responsáveis por receber e conduzir os participantes pelos caminhos da reciclagem.

Recicladores de Dois Irmãos.

Recicladores de Dois Irmãos.

A primeira parada foi na Estação Ambiental Braskem, área com 68 hectares localizada no cinturão verde do Polo Petroquímico de Triunfo. Após um café da manhã e uma palestra de 1h30, no qual foram abordados a história do polo e da empresa, o processo produtivo do plástico e suas particularidades, os visitantes fizeram um tour pelas plantas I e II da Braskem, bem como o Centro de Tecnologia e Inovação, onde são desenvolvidos novos produtos.

Recicladores de Dois Irmãos.

Recicladores de Dois Irmãos.

No período da tarde, os professores e alunos visitaram a Cooperativa dos Recicladores de Dois Irmãos, organização apoiada pela Braskem e que faz a coleta e a triagem de rejeitos sólidos do município que leva o mesmo nome. No local são feitos os beneficiamentos de plásticos pós-consumo, entre outros rejeitos. É um processo manual e bastante criterioso. Para o aluno do 6º ano de jornalismo da Uniritter, Everton Weber Cordeiro, o que mais lhe marcou foi o cheiro. “Foi mais um momento para sentir novos aromas, esses por obviedade, nada agradáveis, afinal se tratava de lixo que ali, na usina, é corretamente reciclado e que passa por um rigoroso processo, que se inicia com a chegada do caminhão, que tivemos oportunidade de ver e fotografar , até a separação cuidadosa”, destaca.

Palestra de Daniel Fleischer na Braskem.

Palestra de Daniel Fleischer na Braskem.

A última parada foi na empresa Suzuki Recicladora, também apoiada pela Braskem, que faz a transformação da matéria prima da reciclagem em madeiras plásticas.

Dia mundial da fotografia

Hoje, 19 de agosto, comemora-se o dia mundial da fotografia. Para celebrar a data, fizemos uma lista das fotos mais célebres de todos os tempos.
Bom, nenhuma lista de fotos de todos os tempos que se preze, pode existir sem falar de Joseph Nicéphore Niépce (1765-1833), na tentativa de encontrar um processo para fixar imagens sobre pedras litográficas, terminou por criar o que pode ser considerado o primeiro processo de obtenção de imagens por intermédio da luz.
primeira_foto_niepce
Dia da Vitória na Times Square
O beijo marca o Dia da Vitória em 14 de agosto de 1945, quando foi oficializada a rendição japonesa, sinalizando o final da Segunda Guerra Mundial. Foto: Alfred Eisenstaedt

28354743-142B-4322-9A0E-518956693AA5

Os Beatles na Abbey Road
Os Beatles se juntaram nos estúdios da Abbey Road, em Londres, na quente manhã de 8 de agosto de 1969 para uma de suas mais famosas sessões fotográficas. Foto: Iain Macmillan

86188B05-9C8D-4AF1-BC6A-B991B8D89367

Rebelde desconhecido
Popularmente conhecido como O Homem dos Tanques ou Rebelde Desconhecido, este misterioso homem tornou-se famoso em todo o mundo ao enfrentar uma coluna de tanques chineses durante os protestos na Praça da Paz Celestial em Pequim, no dia 5 de junho de 1989. Foto; Jeff Widener

56

Menina afegã
Sharbat Gula tinha 12 anos quando foi fotografada pelo jornalista Steve McCurry durante uma reportagem para a revista National Geographic, publicada em junho de 1985.

tn

Nascer da Terra
Na noite de Natal de 1968, nenhum dos astronautas a bordo da Apollo 8 estava preparado para o momento em que veriam seu planeta surgir atrás no horizonte lunar. O Nascer da Terra é o nome dado à imagem da NASA tirada pelo astronauta William Anders durante a primeira viagem tripulada a orbitar a Lua.

nasa_terra_apollo8_24_dez_19681

Momento do impacto
Às 9 horas da manhã do dia 11 de setembro de 2001, o voo 175 da United Airlines colidiu contra a torre sul do World Trade Center. Quatro aeronaves foram sequestradas como parte de um ataque terrorista, matando mais de 3.000 pessoas. A fotografia de Spencer Platt mostra o voo 175 atingindo a torre sul do World Trade Center entre fumaça e chamas.

september-11-twin-tower

Jesse Owens contra Hitler (1936)
Fotografia feita em 1936 durante os Jogos Olímpicos de Berlim. O atleta norte-americano negro Jesse Owens ganhou quatro medalhas de ouro, contrariando o desejo de Hitler de mostrar a supremacia branca. A fotografia da cerimônia de premiação é uma das mais emblemáticas da história do esporte. Fotografia: Associated Press

Jesse-Owens

A piscada de Ayrton Senna (1989)
Fotografia feita em 26 de março de 1989, durante o Grande Prêmio Brasil de Fórmula 1, no Autódromo de Jacarepaguá, no Rio de Janeiro. Na fotografia, Ayrton Senna pisca o olho para o chefe de equipe da McLaren, Ron Dennis, sinalizando que estava pronto para correr. Fotografia: Evandro Teixeira.

A-piscada-de-Ayrton-Senna1

 

E você, qual foto colocaria nesta lista?

Uma semana para refletir sobre o cenário político e midiático brasileiro

Entre os dias 18 e 22 de agosto, a UniRitter recebe convidados para debater sobre política no Painel de Jornalismo Avançado: Eleições 2014.

O dia que abriu a semana de palestras contou com o jornalista Wilson Rosa, além da coordenadora dos cursos de Jornalismo e Relações Públicas, Laura Glüer e dos professores Leandro Olegário, César Steffen e Denise De Rocchi.

A coordenadora Laura Glüer mediou o encontro e frisou o quão importante é uma semana de debates e reflexões acerca do jornalismo político e da cobertura eleitoral.

“Os alunos terão aqui grandes nomes de profissionais que trabalham com jornalismo político, seja ele em veículo ou assessoria, e acho que eles conseguirão ter uma visão panorâmica dos bastidores dessa que é uma área tão excitante do jornalismo”, exalta a coordenadora dos cursos de Jornalismo e Relações Públicas, Laura Glüer.

  Painel_Eleicoes_3

Wilson Rosa é jornalista formado há 18 anos e trabalhou em diferentes veículos, como o Grupo Bandeirantes e o Jornal do Comércio, nos quais apresentava programas e realizava reportagens, principalmente, sobre economia e política. Atualmente no SBT, Wilson deu detalhes da cobertura jornalística em período eleitoral.  “O profissional tem de estar bem informado e tem de acompanhar debates e noticiários políticos para não haver furos. O jornalista tem de ser imparcial”, destaca. A imparcialidade não é o único quesito importante que o profissional deve levar em consideração. Para Wilson, a ética deve estar sempre presente da vida do jornalista, mesmo quando a empresa para qual trabalha possui um posicionamento político. Se os interesses do veículo extrapolam a fidelidade da informação, o profissional tem de escolher conforme a sua consciência. “A partir do momento em que o fato e a verdade forem maiores, o jornalista vai ter de arriscar o emprego. É a questão da ética, um dilema para o jornalista”, declara.

 Painel_Eleicoes_4

O dia que durou 21 anos

Com a exibição de um trecho do documentário de Camilo Tavares, “o dia que durou 21 anos” abriu a discussão sobre o Golpe de Estado no Brasil em 1964. A jornalista Denise De Rocchi, mestra em Relações Internacionais pela UFRGS e professora da UniRitter salienta a relevância de debater sobre a Ditadura no Brasil, 50 anos após o ocorrido. “Esse momento agora é muito importante para ter essa recuperação histórica deste período e termos essa discussão: afinal, o que aconteceu com o Rubens Paiva? Como é que alguém entra para dar esclarecimentos em uma delegacia e nunca mais volta pra casa?”. A professora comenta sobre o caso do engenheiro civil e político Rubens Paiva, que foi cassado e morto no início do período ditatorial. César Steffen, Doutor em Comunicação Social e professor do Mestrado em Design e da graduação nos cursos de Comunicação da UniRitter, fez uma comparação entre aquela política exercida na Ditadura Militar com a de agora.  “A polarização dos partidos que a gente vê hoje no Estado e que a gente observa em pesquisas ainda reflete um pouco daquele clima”, aponta o professor.

Painel_Eleicoes_2

A palestra ainda contou com a projeção de imagens do fotógrafo da Zero Hora Ricardo Chaves, o Kadão. Haverá uma exibição completa das fotografias ocorrerá na quinta-feira, dia 21, no Auditório D, com a presença do profissional a partir das oito horas da manhã.

Painel_Eleicoes_1

Produção: Vanessa Magnani, aluna de Jornalismo da UniRitter.
Fotos: Leonardo Mayer, aluno de Jornalismo da UniRitter.

BarkBuddy, o Tinder feito para aproximar cães e seus futuros donos.

O Tinder é um aplicativo de relacionamento bem conhecido por aqueles que estão em busca do amor. Utilizando esta mesma lógica, surgiu BarkBuddy, um aplicativo usado para adoção de cães, ou seja, o app funciona como o Tinder (coração e “xis”, com fotos e perfil), porém, ele busca donos interessados em adotar um cãozinho. Além disso, ele traz em seu banco de dados cerca de 300 mil cães que estão para adoção. E por que este app é ainda melhor que a versão humana? Bem, cãezinhos são puro amor por natureza e ainda por cima, não exigem bons restaurantes, não pedem para discutir a relação e o máximo que vão aprontar é xixi no tapete. Você só precisa conseguir um match com o seu novo cão e sair por aí comemorando. Quer mais amor que isso?

bark-buddy

Por enquanto, o BarkBuddy, disponível para iOS, funciona apenas nos Estados Unidos e no Canadá. Vamos torcer para que ele chegue aqui o mais breve possível!

O esmalte de Louboutin

Na moda, assim como em diversos outros segmentos, há algumas “assinaturas” que são tão icônicas que somos capazes de reconhecer quase que instantaneamente. É o caso, por exemplo, da icônica sola vermelha dos sapatos Christian Louboutin – que ganharam essa cor quando o estilista resolveu usar um esmalte vermelho para pintar o solado de seus calçados ao achar que estava faltando algo naquela coleção.

louboutindois

O francês, criador dos sapatos de solado vermelho, lançou sua primeira coleção de esmaltes, fazendo desta forma um caminho inverso, da sola para as unhas mais fashionistas. O Rouge Louboutin ganhou um vídeo de lançamento assinado por ninguém menos que David Lynch.

Um dos grandes diferenciais do produto fica por conta do design da embalagem, além é claro do preço, já que o esmalte não sairá por menos de U$50,00.

louboutin

Confira o vídeo abaixo e nos diga se você pagaria isso tudo por um esmalte.

Fonte: B9