Um dia que o Campus vira uma série de hospital

Pacientes com diferentes doenças crônicas chegando a um hospital e profissionais da área médica, com a capacidade de elaborar excelentes diagnósticos, tomam decisões que salvam diversas vidas. Esse parece ser um roteiro de um seriado médico, como: Grey’s Anatomy, House ou ER. Na realidade, é o que acontece na Ação de Simulação Interprofissional da Faculdade de Ciências da Saúde da UniRitter. Nessa atividade, os alunos dos cursos dos últimos semestres de Biomedicina, Enfermagem, Fisioterapia, Farmácia, Nutrição e Psicologia vivenciam na prática o “Hospital UniRitter”.

Por um dia, o segundo andar do prédio C do Campus Zona Sul se transforma em um ambiente hospitalar, com situações comuns em uma emergência e em unidades de tratamento intensivo. Os estudantes são divididos em equipes multiprofissionais com integrantes de todas as áreas, contando com a supervisão de professores para o atendimento de patologias em ações específicas de suas profissões.

Experiências inéditas para os alunos

Com essa atividade, os estudantes podem para praticar habilidades técnicas, cognitivas, psicomotoras, de relação interprofissional e afetivo-comportamental. A estrutura do local conta com laboratórios da saúde, simulando unidades de atendimento de emergência e UTI; laboratórios de análises clínicas e de imagem e centro de misturas intravenosas. Nessa ação, são dez pacientes simulados, entre atores e manequins robotizados, cada um com diferentes necessidades.

Os pacientes podem ter auxílio em acidentes e internações, com atendimentos realizados por psicólogos, fisioterapeutas, nutricionistas e diversos outros profissionais da área da saúde. Os atores também atuam nas equipes, simulando situações de atrito e stress gerados pela rotina de trabalho de um hospital.

Teoria acadêmica em prática

A metodologia ativa, um dos focos dos cursos da UniRitter, é um dos princípios que pautam a atividade. Para os alunos, a ação possibilita a consolidação da aprendizagem, permitindo desenvolver os procedimentos sem expor o paciente e melhorando a confiança na realização das técnicas para as práticas reais. Além disso, favorece a segurança na tomada de decisões.

Outro benefício da ação é preparar os acadêmicos para o exercício técnico e intelectual de sua profissão, pautado nos preceitos da bioética e relação interprofissional.

Como diria Dr. House: “ganhe o respeito dos demais tendo a ousadia de ser você mesmo.”

Um comentário sobre “Um dia que o Campus vira uma série de hospital

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *